Corpo & Ballet – meu corpo é bom para o ballet? (partes 1 e 2)

Nos meios amadores e principalmente no ballet para adultos muito se fala sobre o corpo para dançar ballet, baseando nosso conhecimento da observação de bailarinas aspirantes a profissionais e bailarinas profissionais.

Esse padrão do corpo do bailarino profissional, e inclusive a idade que se inicia os estudos dessa arte atlética, são baseados na busca pelo maior índice de desempenho técnico, e focados em cargos profissionais nas grandes, médias e pequenas companhias de dança.

Esse mesmo padrão que faz o foco da fala e do olhar amador ser voltado apenas à busca de um corpo magro. E muito vezes fez com que muitas pessoas sem a busca profissional desistir, e até alguns que pensavam na profissão do ballet apenas como bailarinos de cia, atacarem outros focos profissionais na mesma área: Ballet.

Porém arraigada na fala vem uma distorção entre a realidade de um corpo normal e um corpo ao qual foi pedido para ser moldado de forma magra. E com isso a distorção de imagem de estudantes de ballet, que por fim viraram professores e levam consigo e aos alunos falas que atingem a autoestima e por vezes tornam o fazer impossível.

Eu mesma, com distorção da minha imagem corporal, por vezes não percebi o quão difícil era para um aluno me ver sempre reclamando do meu corpo, enquanto ele me admirava. O quanto para um corpo tão trabalhado e moldado para o ballet os movimentos saiam fáceis e o aluno não conseguia se mover.

Então ao longo desses quase 13 anos de BalletAdultoKR, e principalmente nesses 3 últimos anos, o trabalho de compreender a movimentação de dentro para fora foi ficando ainda mais experiente, de forma que o CORPO (lembra que é você quem manda no seu corpo) foi sendo moldado através do conhecimento do mover-se.

Cada pessoa terá seu tempo. O corpo esteticamente mais “pronto”para o ballet tem dificuldades diferentes em relação às dificuldades do corpo “normal”. O corpo magro, porém não fortalecido (principalmente no abdômen) pode ter mais dificuldade que um corpo gordo mas forte. Um corpo gordo pode ser moldado e fortalecido assim como um corpo magro precisa ganhar massa e força. E ambos muita coordenação motora.

Parte 2

Ja compreendemos que o bailarino é um atleta? Que o treino é super forte, exigindo assim uma alimentação saudável, suporte de fortalecimento fisico e aprimoramento cardiovascular. A própria técnica quando feita corretamente alonga a musculatura (não faz hipertrofia muscular), proporcionando uma musculatura bem definida e longitudinal. Um bailarino profissional ou aspirante a não faz aula 1, 2 ou 3x na semana, nem mesmo apenas todo dia. Faz aula todo dia, e não apenas de 1h30, e mais: treina alongamento, técnica masculina ou pontas, PDD, coaching de variação, coaching do repertório, e hoje em dia contemporâneo e moderno. FOCO. A forma física acontece naturalmente.

(Não a toa que na fase mais dura da pandemia vimos muitos bailarinos sofrendo para manter o ritmo e a forma, inclusive mental, como todos nós).

E o quanto a gente não gosta de assisti-los, nos inspirarmos, aplaudirmos. E por isso muitas vezes queremos aprender essa arte tão atlética. E nosso corpo não deve nos impedir, nem nossa mente boicotar.

Sendo assim compreende que gordo ou magro ou normal ou como quiser nomear seu corpo, ele e o ballet podem se entender? A questão é o quanto você está disposto a compreender o movimento na técnica do ballet para chegar a um belo e bom desempenho, independente da sua forma física?

Costumo dizer para minhas alunas que somos feitos de tecido mole, que alonga, e se molda. Então seremos nossos próprios oleiros, e aprendamos a aprender, buscando em nossos corpos, seja ele como for o caminho da técnica.
Focar em nosso desempenho sem julgar, seja: comparando com o outro, querendo se auto-corrigir (se você não conhece o caminho pode estar cavando um buraco, e assim não irá para frente), tendo vergonha de não conseguir ou se “embananar”.

Não deixe que a opinião sobre seu corpo te impeça de aprender. <3

Vem dançar conosco e eu te mostro o caminho e te ofereço os instrumentos para que isso seja possivel! <3

Beijos, Karen Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.